Embalagens: Campo Limpo

Reportagem
Destaque Rural

Acessar Link

destaque-rural

“Os usuários de agrotóxicos, seus componentes e afins deverão efetuar a devolução das embalagens vazias dos produtos aos estabelecimentos comerciais em que foram adquiridos, de acordo com as instruções previstas nas respectivas bulas, no prazo de até um ano, contado da data de compra, ou prazo superior, se autorizado pelo órgão registrante, podendo a devolução ser intermediada por postos ou centros de recolhimento, desde que autorizados e fiscalizados pelo órgão competente.”

Ou seja, hoje, quando o agricultor faz a compra do produto, na revenda já recebe uma contra nota, com o carimbo indicando o telefone e endereço de onde deverá ser feita a devolução das embalagens, em até doze meses.

Neste período, ele poderá armazená-las em um depósito licenciado, adequado para este fim, até a destinação correta à central de devolução de embalagens vazias de agrotóxicos. “O cuidado é necessário para que não haja a contaminação tanto do agricultor quanto do solo, a preservação do meio ambiente e da saúde pública”, ressalta a diretora executiva da empresa de recolhimento, Cinbalagens, Sandra Rodrigues.

O destino das embalagens fica a cargo do inpEV – Instituto Nacional de Embalagens Vazias. Grande parte delas têm sido recicladas. Já é possível fazer embalagem a partir da própria embalagem utilizada, e a mesma retorna para a lavoura.

Fonte: Destaque Rural